Postagens Populares

[Resenha] Inventei você? - Francesca Zappia

segunda-feira, 30 de julho de 2018
Resultado de imagem para inventei voce


''Elas não viviam no meu mundo. Mas isso nunca me impediu de desejar viver no delas.''

Sinopse: Alex está no último ano do ensino médio e trava uma batalha diária para diferenciar realidade de ilusão. Armada com uma atitude implacável, sua máquina fotográfica, uma Bola 8 Mágica e sua única aliada — a irmã mais nova —, ela declara guerra contra sua esquizofrenia, determinada a permanecer sã o suficiente para entrar na faculdade. 



''Todo mundo e interessante  se a gente prestar atenção por tempo suficiente.''

E Alex está bem otimista com suas chances, até se deparar com Miles. Será mesmo aquele garoto de olhos azuis com quem ela compartilhou um momento marcante no passado? Mas ele não tinha sido produto da sua imaginação? Antes que possa perceber, Alex está fazendo amigos, indo a festas, se apaixonando e experimentando todos os ritos de passagem tipicamente adolescentes. O problema é que ela não está preparada para ser normal.


''Talvez fosse como ele olhava para mim, como se eu fosse a única coisa que ele quisesse olhar.''


O que me chamou atenção foi a proposta do livro. Uma narradora personagem com esquizofrenia e bem intrigante e perigoso, já que nunca sabemos se o que ela está vendo ou vivendo é real. Baseado nisso eu decide encarar a leitura e confesso que não foi nada que eu esperava. 

Alex é um garota aparentemente normal, tem emprego, um amigo e uma família legal. Alex narra, logo nos primeiros capítulos, como descobriu que era diferente e como leva a vida desde então. Quando muda para um nova escola, Alex se depara com Miles, seria um cara normal da escola se ele não se parecesse com um garoto que ela conheceu quando era criança, garoto do qual ela achava que era apenas imaginário. 
Por conta desse garoto, Alex, acaba conhecendo novas pessoas e ficando cada vez mais próxima de Miles, o que desencadeia um sentimento.

''Eu queria ser uma adolescente normal. Queria sair de fininho á noite  e fazer coisas que não deveria fazer. Queria faze-la com outras pessoas. Pessoas reais. Pessoas que sabiam que havia algo diferente em mim e não se importavam.''

Miles e Alex me lembrou muito a Margot e o Quentin de Cidades de Papel. Tem um parte que e bem parecida com a do livro do Green, mas não é um plagio, só para deixar claro, o proposito e bem diferente. Miles e pago para fazer ''trabalho sujo'' dos seus colegas, e e considerado o melhor no que faz. Todos tem medo dele, menos Alex, mesmo ficando um pouco paranoica perto dele. Alex também e um personagem legal, gosto de como ela lida com seu distúrbio e de como tenta levar a vida da melhor forma possível.

''Somos apenas pessoas, as pessoas ás vezes fazem coisas idiotas.''

No começo eu achei a historia promissora, e até mais da metade do livro, era interessante. Mas a autora começou a se perder, a leitura começa a ficar maçante e a autora ''enfia'' um mistério sem necessidade no meio. Eu gostei de 60% do livro, mas o resto não me agradou muito.

Classificação: 



Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.