''A mudança das estações refletia meu estado de espirito. A chuva de inverno se misturou ás minhas lagrimas, a brisa da primavera levou embora a minha tristeza, o sol de verão curou meu coração partido [..]''


Sinopse: “O primeiro último beijo” conta a história de amor de Ryan e Molly, de como eles se encontraram e se perderam diversas vezes ao longo do caminho. Na primeira vez em que eles se beijaram, Molly soube que ficariam juntos para sempre. Seis anos e muitos beijos depois, ela está casada com o homem que ama. Mas hoje Molly percebe quantos beijos desperdiçou, porque o futuro lhes reserva algo que nenhum dos dois poderiam prever…
Esta história comovente, bem-humorada e profundamente tocante mostra que o amor pode ser enlouquecedor e frustrante, mas também sublime. 



''Amar alguém significa saber que você não vai ser feliz o tempo todo, que ninguém pode fazê-la feliz o tempo todo, Essa é uma expectativa totalmente irreal, E ás vezes, em um casamento ou um relacionamento longo você precisa aprender isso.''

Esse livro foi uma surpresa para mim pelo fato de não esperar ganhar ele e segundo por ser um história completamente envolvente. A história me lembrou muito ''Simplesmente Acontece'' e também me lembrou a Jojo Moyes por conta da capa, O livro e todo narrado por Molly que revive seus momentos com Ryan enquanto arruma sua mudança de cidade, nos acompanhamos toda a trajetória da vida amorosa do casal, o primeiro beijo, traições, reconciliações, planos e etc.


'' A felicidade e tão transitória quanto a tristeza.''

O livro e principalmente sobre amadurecimento, você vê a evolução de Molly e Ryan a cada capitulo, de como e conviver com um casal e de como é difícil isso. Os constantes pensamentos de como poderia ser a vida sem aquela pessoa, se seria bom e ruim, acho que todo o casal passa por isso, as possibilidades são uma tortura para Molly no livro, pois ela abriu mão de muita coisa por Ryan e chega uma parte no livro em que ela se pergunta se e isso mesmo que ela quer, O história e linda e muito triste, mas que história de amor e bonita em toda sua trajetória, não e mesmo? Sem a dor nós nunca apreciaríamos os momentos bons da vida, é clichê é eu sei disso, mas a verdade. Então recomendo o livro para quem gosta de Romances tristes mais que te ensina algo no final, Recomendado!


Classificação:


Deixe um comentário